Home Notícias Beisebol Transmissões da 4ª Copa Red Sharks alcançam cerca de 40 mil pessoas
0

Transmissões da 4ª Copa Red Sharks alcançam cerca de 40 mil pessoas

Transmissões da 4ª Copa Red Sharks alcançam cerca de 40 mil pessoas
0
0

Transmissões foram realizadas e veiculadas pelo facebook do Casal Travinha

O Casal Travinha estreou muito bem na Copa Red Sharks de Beisebol amador. Os produtores de conteúdos participaram pela primeira vez na quarta edição do Trofeu Yukio Fukuda. As transmissões ao vivo aconteceram nos dias 20 e 21 de julho (sábado e domino). O Casal Travinha realizou a live streaming diretamente do Estádio Takeshi Sugeta, da ACEL em Londrina/Paraná. Ao todo, foram sete partidas transmitidas, que alcançaram cerca de 40 mil pessoas.

Com o alcance somado de 39.348 internautas, cada jogo teve uma média de 5.621. O número de visualizações também surpreendeu, atingindo um total de 16.400. O que dá uma média de 2.343 por jogo. Os internautas também participaram das transmissões. Somando os sete streamings, o envolvimento marcou 2.010, entre reações, comentários e compartilhamentos.

A 4ª Copa Red Sharsks – Trofeu Iukio Fukuda de beisebol amador reuniu oito times do Paraná e de São Paulo. Assim, também foram desses estados a maior parte dos internautas que assistiram aos vídeos. Mas teve ainda a presença de espectadores do Rio Grande do Sul (estado natal do Casal Travinha), Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e até mesmo de outros países como do Japão.

“Essa foi a primeira vez que a Copa Red Sharks teve transmissão ao vivo.E a audiência já foi positiva. Acredito que, conforme isso se tornar parte da competição, a tendência é aumentar ainda mais a participação”, valia Nathi Travinha.

Confira os highligts da final:

Muito mais que números

Os números agradam ao Casal Travinha, mas há retornos que vão além do que é medido nas métricas. O investimento mo esporte é um deles. Devido à boa organização da equipe Red Sharks, com a visibilidade gerada pelas transmissões, o principal patrocinador do evento, Leveros, aprovou e já demonstrou interesse em apoiar a edição do ano que vem.

Além disso, o número de equipes e estados participantes também deve aumentar em 2020. Durante as transmissões, times de Manaus e de João Pessoa manifestaram a possibilidade de jogarem a quinta Copa Red Sharks.

“É muito gratificante obter esse retorno assim, de forma imediata. Ficamos muito felizes com a vivibilidade e sobretudo o investimento de empresas privadas, valorizando o esporte. Esse é o objetivo do Casal Travinha. Divulgar para que mais pessoas conheçam a modalidade e que cada vez mais empresas se sintam motivadas a investir no esporte”, comemorou Marcus Travinha.

Um casal que vale por uma equipe

As transmissões da competição em Londrina foram realizadas no formato Casal Travinha Live Streaming Band. Desse modo, o trabalho é realizado pelos dois integrantes do Casal, desde a montagem até a desmontagem dos equipamentos.

Durante a live, que é realizada com duas câmeras com imagens em HD, o Casal se multiplica. Enquanto o Marcus Travinha narra, filma e realiza o corte das câmeras, Nathi Travinha cuida do placar, da interatividade e da reportagem em campo.

Na Copa Red Sharks os produtores ainda contaram com o apoio de Diego Suzumura (Corintiano do Softbol) nos comentários de uma partida no sábado (20.07) e de Rafael Okawa (Maringá Black Mavericks) e Nino (Tupã Indians) na grande final no domingo (21.07).

“Agradecemos a oportunidade dada pela organização do torneio, além de todo o apoio durante o trabalho. Agradecemos também a participação especial dos comentaristas, eles colaboraram com informações e na dinâmica da transmissão. Estamos muito felizes com o resultado e desejamos que essa seja apenas o primeiro de outros anos de parceria”, finaliza Nathi Travinha.

Texto: Nathi Travinha
Foto: Marcus Travinha – print

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *