Home Notícias Esportes Paralímpicos Jogos Paralímpicos Universitários tem a participação de medalhistas da Rio 2016

Jogos Paralímpicos Universitários tem a participação de medalhistas da Rio 2016

Jogos Paralímpicos Universitários tem a participação de medalhistas da Rio 2016
0
0

Disputas ocorrem nestas quinta e sexta-feira

Começa nesta quinta-feira (10.05) os Jogos Paralímpicos Universitários 2018. Entre os estudantes de todo o Brasil que estarão no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, a presença de sete medalhista paralímpicos. Mais de 250 atletas competem em sete modalidades: atletismo, bocha, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Aumento de 30%

O número de competidores aumentou em 30% com relação ao ano passado. Ao todo, cerca de 200 instituições de ensino participam dos Jogos Paralímpicos Universitários. A pontuação para determinar o vencedor-geral do evento se dará por universidade.

Medalhistas da Rio 2016

Alessandro Silva é um dos medalhistas paralímpicos confirmados. Alessandro foi ouro no lançamento de disco F11 nos Jogos do Rio 2016. O estudante, natural de Santo André (SP), ficou cego devido à manifestação de uma toxoplasmose, em 2009. Aos 33 anos, o atleta faz o curso de Educação Física na Universidade de Taubaté (UNITAU).

A mineira Ádria Santos, a potiguar Thalita Simplício, os fluminenses Wanderson Oliveira e Fábio Bordignon (atletismo), a carioca Karla Cardoso e a mineira Deanne Almeida (judô) integram o time de atletas que já subiram ao pódio em uma Paralimpíada e que competirá nos Universitários nesta semana.

“Vejo nos Jogos Universitários, além de uma chance a mais para melhorar marcas, uma nova oportunidade para quem está fazendo faculdade conviver com outros atletas. Também é importante para divulgar, nas universidades, o Movimento Paralímpico, até mesmo para os estudantes com deficiência, porque poucos conhecem o esporte e, quem sabe um dia, eles disputem o alto rendimento”, comentou Alessandro, que disputará o arremesso de peso e o lançamento de disco nos Jogos Universitários.

Outro que também subiu ao pódio na Rio 2016 foi Fábio Bordignon. Fábio levou a medalha de prata nos 100m, classe T35. Por falta de oxigenação no cérebro durante o parto, o atleta tem o movimento de suas pernas e do braço esquerdo afetados. Antes de ingressar no atletismo, Fábio foi jogador de futebol de 7 e integrou a Seleção que foi para os Jogos de Londres 2012.

Os Jogos Paralímpicos Universitários são organizados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em parceria com a Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e o Ministério do Esporte, com apoio do Governo do Estado de São Paulo e do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF).

 

Jogos Paralímpicos Universitários

Data: Quinta e Sexta-feira (10 e 11.05)
Horários:
Atletismo (10 e 11) – 8h às 12h
Bocha (10 e 11) – 8h às 18h
Judô (11) – 8h às 12h
Natação (10 e 11) – 14h às 18h
Parabadminton (10 e 11) – 8h às 18h
Tênis de mesa (10 e 11) – 8h às 12h
Tênis em CR (10 e 11) – 8h às 18h
Local: CT Paralímpico Brasileiro, em São Paulo – Rodovia dos Imigrantes, km 11,5 (ao lado do São Paulo Expo)

 

 

Texto: Nathália Ely/Travinha Esportes
Foto: CPB

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *