Home Notícias Vela No Brasileiro de Soling deu Bossa Nova
0

No Brasileiro de Soling deu Bossa Nova

No Brasileiro de Soling deu Bossa Nova
0
0

Campeonato teve sete regatas em Porto Alegre

A disputa apertada entre três tripulações deixou o Campeonato Brasileiro da classe Soling ainda mais emocionante no seu encerramento neste domingo no Veleiros do Sul. O título de 2018 ficou com a tripulação do barco Bossa Nova, formada por George Nehm, Marcos Pinto Ribeiro e Alexandre Mueller e em vice, a Equilibrium, de Nelson Ilha, Manfred Flöricke e Vilnei Goldmeier e na terceira colocação a Don’t Let Me Down, de Cícero Hartmann, Frederico Sidou e André Renard.

SÚMULA FINAL

A equipe Bossa Nova (Tramontina Pro/Água de Arcanjo) venceu em 2017 os campeonatos Estadual, Brasileiro e Sul-americano e não perdeu o ritmo neste ano. Durante os três dias de regatas já indicava que seria uma final embolada no Brasileiro.

“Foi uma competição difícil, só confirmamos o título na última regata e no último contravento, quando assumimos à frente e passamos pela Equipe Equilibrium”, disse Marcos Pinto Ribeiro, tripulante e capitão da flotilha de Soling. “Três barcos podiam vencer o campeonato e por isso cada perna da regata final era uma luta acirrada”, disse o timoneiro George Nehm. Com o resultado de hoje, Marcos Ribeiro somou sete títulos brasileiros, George, pelo menos seis e Alexandre dois.

O timoneiro Nelson Ilha, da equipe vice-campeã, também comentou sobre as dificuldades na disputa no último dia. “Até o final tínhamos esperança de poder vencer. Na primeira regata do dia não fomos bem, mas depois voltamos para o jogo e com chance de vitória. Tinha apenas oito barcos na raia, mas como o nível técnico é praticamente o mesmo, torna-se mais difícil que um mundial, onde há muitos barcos e a disparidade é maior”, disse Nelson. Como presidente da Associação Brasileira da classe Soling, ele lamentou não ter conseguido dessa vez a participação de tripulações na nova classe cruiser, que não precisa fazer borda.

O Brasileiro teve sete regatas em quatro dias de campeonato. A falta de vento fez uma pausa no sábado. Já neste domingo o vento sul voltou com a intensidade 10 a 12 nós, na raia da Pedra Redonda no Guaíba.

A festa de encerramento

A festa de encerramento foi no Bar Náutico. O Comodoro Eduardo Ribas comandou a premiação que teve a presença da Tenente Laila, que representou o capitão dos portos em Porto Alegre, Amaury Marcial Jr, o vice-presidente do Conselho Deliberativo do VDS, Eduardo Scheidegger Jr, Henrique De Lorenzi, da Fevers, e o vice-comodoro esportivo do VDS, Diego Quevedo. Além dos prêmios do campeonato, os melhores colocados do dia receberam brindes das empresas Frida Peppers e Mr. John e sorteio para as tripulações de artigos da Lord.

Também participaram como empresas apoiadoras do evento: Água de Arcanjo e Mahogany.

Texto: A.I. Veleiros do Sul
Fotos: Veleiros do Sul/divulgação

tags:

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *