Home Notícias Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018: Isadora Williams busca vaga na final da patinação artística
0

PyeongChang 2018: Isadora Williams busca vaga na final da patinação artística

PyeongChang 2018: Isadora Williams busca vaga na final da patinação artística
0
0

Brasileira é a primeira sul-americana na patinação artística em Jogos Olímpicos de Inverno

Ela foi a primeira patinadora sul-americana a competir em Jogos Olímpicos de Inverno. Isadora Williams realizou esse feito na edição de Sochi em 2014, quando tinha apenas 18 anos. A brasileira agora quer ir além. Em PyeongChang 2018, Isadora quer conquistar uma vaga na grande final. Para tanto, a disputa inicia nesta terça-feira (20.02). Às 20h (horário de Brasília), a patinadora encara o programa curto em busca de uma boa nota para seguir na competição. São 30 patinadoras que buscam 24 vagas.

O programa longo será realizado na quinta-feira (22.02). Se passar, esse seria mais um feito na história de Isadora Williams. Em Sochi 2014, a brasileira não conseguiu se classificar para a final. Por isso, ela quer mostrar que evoluiu.

“Quero muito executar bem os meus dois programas (curto e longo) e, para isso, preciso estar entre as 24 melhores no programa curto. Quero que os brasileiros me assistam, torçam e que tenham orgulho de mim”, ressalta a atleta.

Isadora acredita que amadureceu com o tempo e os treinamentos.

“Fiquei muito feliz em conquistar a vaga olímpica pela segunda vez. Eu treinei muito para isto e tive que fazer mudanças para ter uma melhor qualidade de treino. Esta nova fase de crescimento e amadurecimento me transformaram muito como atleta e pessoa”, afirma.

Das 30, 24 seguem pra final

A competição individual de patinação artística é dividida entre programa curto e programa longo. O programa curto leva no máximo 2min40s e o longo no máximo 4 minutos. As 24 atletas mais bem classificadas no programa curto avançam para o longo.

Brasileira de mãe e de coração

Isadora Williams é filha de mãe brasileira e pai norte-americano e possui dupla cidadania. Apesar de nascer nos Estados Unidos, morar, estudar e treinar no país, foi o Brasil que ela escolheu representar.

Foi o pai quem a apresentou para a patinação, isso aos cinco anos. Aos nove, ela já participava de competições nos EUA. Mas foi também com essa idade que ela decidiu que queria competir pelo Brasil. Isadora então enviou um vídeo com suas apresentações à Confederação Brasileira de Desportos no Gelo. E em 2009 ela recebeu o convite para integrar a equipe brasileira.

Um ano depois, ela estreava pelo Brasil no Mundial Júnior de Patinação Artística realizado na Holanda. Em 2013, estabeleceu um marca até hoje não batida. Ficou na 25ª colocação no Mundial Senior de Patinação Artística no Gelo, a melhor colocação brasileira. Foi nesse mesmo ano que Isadora Williams conquistou uma das vagas olímpicas disponíveis no Troféu Nebelhorn. Dessa forma, tornou-se na primeira sul-americana a participar dos Jogos Olímpicos de Inverno na patinação artística, em Sochi 2014.

Boa fase

Isadora Williams está em boa fase nesse ciclo olímpico. Ela ganhou três medalhas de prata e uma inédita medalha de ouro no Sofia Trophy, na Bulgária – o primeiro título do Brasil em um torneio internacional de patinação artística no gelo.

SITE OFICIAL PYEONGCHANG 2018

 

Isadora Williams conquista vaga para Jogos Olímpicos de Inverno 2018

 

Texto: Nathália Ely/Travinha Esportes
Foto: Divulgação/COB

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *