Home Notícias Natação No Brasileiro Sênior, Guilherme Costa faz história para a natação do país
0

No Brasileiro Sênior, Guilherme Costa faz história para a natação do país

No Brasileiro Sênior, Guilherme Costa faz história para a natação do país
0
0

Nadador é o primeiro a fazer 1500m em menos de 15 minutos

O Campeonato Brasileiro Sênior de natação começou já com fortes emoções e um feito histórico para a natação do país. Já no primeiro dia (06.12), Guilherme Costa foi o primeiro nadador brasileiro a completar a prova de 1500m livre com o tempo abaixo de 15 minutos. O Campeonato Brasileiro Sênior, Campeonato Brasileiro Júnior e Torneio Open acontecem na piscina da UNIFA.

Cachorrão, como é conhecido o atleta da Unisanta, fez o tempo de 14m59s01. Com a nova marca, Guilherme Costa estabeleceu os novos recordes Sul-Americano, brasileiro e do campeonato.

“Fico muito feliz com essa marca que venho perseguindo há bastante tempo. Há algumas semanas, foi por pouco, mas hoje consegui. Agradeço a todos que torceram por mim. Ali na piscina as vezes é difícil de ouvir, mas com certeza lá no fundo a gente sente a energia positiva da galera que estava fora”, disse.

O pódio foi completado por Miguel Valente, com a prata no Torneio Open e Diogo Vilarinho com o bronze.

Já Nicholas Santos mais uma vez brilhou naquela que é sua especialidade. Também da Unisanta, o nadador de 37 anos completou os 50m borboleta em 22s95. Assim ficou com o ouro, seguido por Henrique Martins, do Minas Tênis Clube, e César Cielo, do Esporte Clube Pinheiros.

Última prova

Outro destaque do Brasileiro Sênior de Natação, nem tanto pela posição na prova, mas por ser sua despedida das piscinas, foi Poliana Okimoto. A medalhista olímpica do Rio 2016 já anunciou que se aposenta após a disputa da Travessia Rei & Rainha do Mar, no próximo domingo (10.12).

Poliana ficou em terceiro nos 800m livre. A vencedora foi a gaúcha, atleta do Grêmio Náutico União (GNU), Viviane Jungblut. Aline Rodrigues ficou com a prata.

“Estou tentando aproveitar cada momento e deixar um legado para os atletas que estão vindo. Além disso, quero pontuar para o meu clube que é um dos objetivos aqui. Queria ter nadado um pouco melhor, mas estou feliz em viver esse momento”, desabafou Poliana.

A competição reúne atletas de infantil a sênior que possuam índices a partir de seus tempos obtidos. Os atletas das categorias juvenil, júnior 1 e júnior 2 brigam por vagas na seleção brasileira sênior que disputará os Jogos Sul-Americanos da ODESUR, em 2018. A lista de atletas classificados será divulgada após a competição.

 

Texto: Nathália Ely/Travinha Esportes
Foto: Satiro Sodré/CBDA

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 1 =