Home Notícias Corrida Nos últimos dois anos, aumentou número de gaúchos na Maratona do Rio de Janeiro
0

Nos últimos dois anos, aumentou número de gaúchos na Maratona do Rio de Janeiro

Nos últimos dois anos, aumentou número de gaúchos na Maratona do Rio de Janeiro
0
0

Número de participantes do RS dobrou

A paixão dos gaúchos pela corrida tem se demonstrado não só no Rio Grande do Sul. Os atletas amadores ou profissionais tem sido presença cada vez maiores em eventos realizados fora do estado. Um exemplo é a participação dos gaúchos na Maratona do Rio de Janeiro. O número dobrou na comparação de 2016 e 2017.

Em 2016, 179 corredores do RS competiram, já esse ano foram 433 inscritos. A expectativa da organização que esse número cresça ainda mais no ano que vem. Se comparado a 2014, o aumento é ainda maior. Nesse ano, apenas 66 gaúchos correram a Maratona.

Os dados foram apresentados pela Associação de Hotéis do Estado – ABIH-RJ, que promove ações da cidade fluminense que possuem atrativos para o RS.

Segundo a ABIH-RJ, o turismo esportivo é um dos grandes atrativos da cidade carioca, ainda mais após o Rio de Janeiro ter sido sede dos Jogos Pan-americanos (2007), da Copa do Mundo (2014) e dos Jogos Olímpicos (2016).

“A Maratona do Rio de Janeiro é a maior da América Latina e estamos crescendo mais a cada ano. Para 2018, foi alterado o cronograma e aumentando o limite de 45 mil participantes. Esse aumento ocorreu por uma exigência dos próprios corredores, pois ficávamos com mais de 15 mil pessoas na lista de espera a cada ano. Em 2017, foram 33 mil inscritos no total”, destaca o vice-presidente da Riotur, Lúcio Macedo.

Outros números

Dados da organização mostram que 60% dos maratonistas são de fora do Rio de Janeiro, sendo que 3% são estrangeiros. A corrida está entre os esportes mais praticados no Brasil, com cerca de cinco milhões de corredores, com crescimento de 50% nos últimos anos. A Maratona do Rio de Janeiro ocorre nos primeiros dias de junho de 2018.

 

Texto: Nathália Ely/Travinha Esportes
Foto: Marcelo Matusiak

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *