Home Notícias Beisebol Porto Alegre White Tigers Baseball na expectativa para o Torneio Nacional
0

Porto Alegre White Tigers Baseball na expectativa para o Torneio Nacional

Porto Alegre White Tigers Baseball na expectativa para o Torneio Nacional
0
0

No RS também tem mulher no beisebol: Ana Carolina é a capitã da equipe

E tem mais mulher mostrando que o beisebol não é esporte apenas para o homem. Em Porto Alegre tem time em que ela é capitã. Isso acontece no Porto Alegre White Tigers Baseball, no qual Ana Carolina Vasconcelos Machado, de apenas 17 anos, é a líder da equipe.

O Poa White Tiger está se preparando para participar do Torneio Nacional de Beisebol, que ocorre anualmente em Ibiúna/SP. A edição desse ano inicia no último final de semana de outubro (28 e 29.10).

Jogando há três anos, atualmente Ana Carolina atua em todas as posições, mas, conforme ela, joga mais vezes na segunda base. Nesse papo que teve com o Travinha Esportes, ela fala sobre o surgimento da equipe, o fato de o Tigers ser mista, e as expectativas para o Torneio Nacional e para 2018.

TRAVINHA ESPORTES – Conte um pouco da história do White Tigers. De onde é? Há quantos anos existe e principais conquistas.
ANA CAROLINA – O time foi fundado em 2008 com apoio da Associação Nipo-brasileira de Porto Alegre, porém, depois veio a se tornar independente. Inicialmente seu nome era Seinenkai Baseball Team (Seinenkai é grupo de jovens em japonês), entretanto, alguns anos depois, por volta de 2011, foi decidido trocar para Porto Alegre White Tigers.

Fomos campeões da Liga Gaúcha em 2010 e nesse ano (2017) ficamos em terceiro lugar no torneio de beisebol com bola de borracha. Já estivemos duas vezes no Torneio Nacional, mas atualmente apenas um integrante que participou está no time.

TE – Como está sendo a preparação para o Torneio Nacional de Beisebol 2017, em Ibiúna?
ANA CAROLINA – Como já havia falado, participamos anteriormente duas vezes, porém, vai ser a primeira vez com o novo nome.
Estamos focando bastante no básico, afinal é uma das partes que acabamos errando mais e pretendemos fortalecer.

TE – Fiquei sabendo que a equipe é bastante mista, homens e mulheres. Conte sobre isso.
ANA CAROLINA – A equipe sempre foi muito aberta para todos que tiverem vontade de jogar e ganhar. Teve algumas meninas antes de 2014, porém, começou a ser realmente misto depois da minha entrada na equipe. E assim foi entrando mais meninas e o time acabou se tornando bastante diversificado.

TE – O que você pensa sobre essa integração entre homens e mulheres jogarem juntos o beisebol?
ANA CAROLINA – Eu acredito que o beisebol seja um dos esportes que tem essa abertura para mulheres e homens jogarem em conjunto. Todos amam esse esporte, então a grande pergunta seria, por que não!? Tendo harmonia, tudo dá certo.

TE – Quais as suas expectativas para participar da maior competição amadora nacional de beisebol do Brasil?
ANA CAROLINA – Na verdade, são bem grandes. Acredito que será uma experiência muito boa para os atuais membros do time. Admito que não vejo a hora de chegar ao dia do Torneio Nacional. É uma oportunidade que acontece apenas uma vez ao ano e espero aproveitar bastante.

TE – E para 2018, quais os planos do Porto Alegre White Tigers?
ANA CAROLINA – Pois é, 2018 é um ano em que esperamos crescer mais. Esse ano foi um ano de muitas mudanças para o time. Estamos tentando entrar no Torneio Nacional pra trazer mais um aprendizado para todos. E, quem sabe, futuramente, nos organizarmos para ir de novo e tornar esse torneio algo garantido todo ano.

 

Reportagem: Marcus Von Groll/Travinha Esportes
Texto: Nathália Ely/Travinha Esportes
Foto: Divulgação/White Tigers

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

73 − = 63