Home História dos Esportes Jornalismo Esportivo A História do Jornalismo Esportivo Capítulo 1: O Jornalismo Esportivo no Brasil e no Mundo

Capítulo 1: O Jornalismo Esportivo no Brasil e no Mundo

Capítulo 1: O Jornalismo Esportivo no Brasil e no Mundo
0
0

Neste conteúdo autoral que o Travinha Esportes traz até você, abordamos a história do jornalismo esportivo desde os primórdios até os dias atuais e a sua relação com as mais variadas tecnologias. O texto abaixo é parte da monografia apresentada pelo diretor do site, Marcus Von Groll, na conclusão do Curso de Jornalismo, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos, em São Leopoldo/RS, no ano de 2013. Esperamos que você curta esse conteúdo completo sobre a história do jornalismo esportivo que o Sr. Travinha (Marcus Von Groll) decidiu dividir com vocês todo o seu trabalho de pesquisa.

O JORNALISMO ESPORTIVO NO MUNDO

alt

Conforme Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), os primeiros indícios de se noticiar esportes pelos meios de comunicação começaram no século XIX com o uso do telégrafo. O jornalismo esportivo de fato surgiu em 1852, em Londres, na Inglaterra, quando foi lançado o primeiro diário de esportes, o Sportsman.

Um pouco mais tarde, nos anos de 1856 e 1857, circulava na Espanha, segundo Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), uma revista quinzenal, a El Cazador, que tinha sua publicação destinada aos esportes de caça. Em 1869, na cidade de Cadiz, na Espanha, era criada a revista El Sport Español, que abordava várias matérias sobre atividades físicas, despertando cada vez mais o interesse da população. Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007, p. 719) afirmam que:

O interesse pela Educação Física e pelos esportes aumentou nesse período e por isso foi idealizada uma publicação quinzenal em 1886, a La Ilustración Gimnástica, na cidade de Bilbao (Espanha), com ampla aceitação popular.

alt

O famoso jornal italiano Gazzetta Dello Sport (foto acima) surgiu três dias antes dos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, em Atenas (Grécia). O jornal, segundo Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) é o impresso mais antigo do mundo, superando os 100 anos de existência, com um estilo todo particular com a cor-de-rosa na capa, as manchetes em destaque e uma ampla cobertura setorizada.

alt

Em 1906, surgiu na cidade de Barcelona (Espanha), o El Mundo Deportivo (foto acima). De acordo com Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), esse jornal se destacou por noticiar diversas modalidades esportivas, como atletismo, automobilismo, ciclismo e a ginástica, além de ser o primeiro a incentivar a necessidade de a juventude espanhola praticar esportes e exercícios físicos. Os autores ainda ressaltam que o El Mundo foi o primeiro impresso que passou a ser periódico, além de desenvolver a forma tabloide, inovando graficamente o noticiário.

No ano de 1916, Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) relatam que, na cidade de Madri, na Espanha, surgia a primeira revista cuja publicação esportiva era voltada para o turismo, valorizando os lugares em que as competições eram realizadas. Além disso, os referidos autores (TUBINO, M.; GARRIDO; TUBINO, F., 2007, p. 719) destacam que, “[…] a revista Sports y Turismo, com periodicidade semanal, explorava bastante as fotografias”.

Na década de 1920, países da Europa e, principalmente, da América do Sul, abriam mais espaço para o futebol em seus noticiários. De acordo com Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), esse período foi marcado pelo surgimento de equipes especializadas, principalmente de futebol, e pela valorização das opiniões e o uso das fotografias nos jornais e revistas.

alt

Foi também na década de 1920, segundo Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), que o rádio realizou a sua primeira transmissão ao vivo ininterrupta, nos Estados Unidos, na luta de boxe entre os pesos pesados Jack Dempsey e Joe Carpentier (foto acima), pela emissora KDK-A. Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007, p. 719) afirmam que: “Os historiadores destacam que foi uma jornada, pelo tempo que permaneceu no ar. Por isso, as coberturas de Esporte no rádio passaram a ser conhecidas como Jornadas Esportivas”. Ainda de acordo com os autores, essa transmissão marcou por colocar o rádio como um meio de comunicação de massa.

alt

Na década seguinte, Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) ressaltam que outro veículo de comunicação começava de modo discreto a transmitir e a valorizar o esporte como um espetáculo de imagens e informação. Era a televisão, que, em 1936, fez a sua primeira experiência em transmissões nos Jogos Olímpicos de Berlim, na Alemanha.

alt

Os jogos foram televisionados apenas para os telespectadores presentes aos ginásios e estádios do local daqueles Jogos. Na verdade, essa foi uma maneira de apresentar a difusão de imagens para a apreciação pública, ainda não projetada por um veículo (TUBINO, M.; GARRIDO; TUBINO F., 2007, p. 720).

alt

Conforme os autores, as primeiras transmissões ao vivo, de forma não integral, foram realizadas pela TV BBC, de Londres, do Torneio de Tênis de Wimbledon, em 1937, e, em 1940, da partida de beisebol realizada nos EUA. Foi a partir dessas transmissões que diversas coberturas esportivas de televisão foram realizadas, tanto na Europa como nos EUA. Já a primeira transmissão integral de um evento esportivo realizado pela televisão, segundo Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) foi em 1948, nos Jogos Olímpicos de Londres, pela TV local, a BBC (foto acima).

alt

Mesmo com o surgimento do rádio e da televisão, uma série de acontecimentos marcava os veículos impressos do mundo. Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) relatam que, na década de 1950, a revista Sports Illustrated (foto acima) surgia como o maior impresso da época. Criado em 1954, a revista alcançou a incrível média de 3.150.000 exemplares, para mais de 24 milhões de leitores. Foi também o primeiro periódico a lançar uma publicação mensal, voltada para as crianças, chamado de Sports Illustrated for Kids.

alt

Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007) também destacam a criação do pay-per-view, sistema de TV por assinatura, criado no começo da década de 1990. Na Inglaterra, por exemplo, o esporte passou a ser o principal produto para as emissoras de TV por assinatura. Além disso, os autores apontam para o crescimento da cobertura jornalística em tempo real no começo do ano 2000 com o uso da internet.

O JORNALISMO ESPORTIVO NO BRASIL

alt

Quando se fala de jornalismo esportivo fala-se de jornalismo especializado. No Brasil, a prática de os jornais agregarem profissionais especializados em suas redações surgiu em 1910. Bahia (1990, p. 154) diz que:

Chácaras e Quintais abre um ciclo de produção sofisticada entre os veículos que cobrem a agricultura, cujos pioneiros são a Bahia e o Rio, por volta de 1833 e durante 63 anos, com o Auxiliar da Indústria Nacional, revista mensal destinada aos fazendeiros, fabricantes, artistas e classes industriais do Brasil.

alt

De acordo com Ribeiro (2007), antes de Charles Miller, o pai do futebol brasileiro, desembarcar no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, e de este jogo se tornar a principal modalidade esportiva do país, o jornalismo esportivo brasileiro mal existia. Naquele tempo, as páginas dos principais jornais da capital paulista tinham espaço para publicações para esportes como o críquete, turfe, remo e ciclismo. Segundo Tubino, M., Garrido e Tubino, F. (2007), o primeiro jornal voltado para o segmento esportivo que surgiu no país foi O Atleta, em 1856. A publicação tratava de assuntos voltados para o aprimoramento físico dos moradores da cidade do Rio de Janeiro.

alt

Já Ribeiro (2007) destaca que, um pouco mais tarde, outros jornais surgiram em diferentes estados do país. No Rio de Janeiro, apareceram O Sport e O Sportsman, em 1885 e em 1891, respectivamente; em São Paulo, foram criados, em 1888, A Platea Sportiva – um suplemento do jornal A Platea, e, em 1898, a revista O Sport e o jornal Gazeta Sportiva (foto acima – outro jornal da época que não tem ligação com o que existe atualmente). Todos esses veículos, de acordo com Ribeiro (2007), tinham como prioridade o remo, o turfe e o ciclismo, enquanto o futebol era assunto secundário.

alt

Em 1894, Ribeiro (2007) conta que, quando Charles Miller retornava da Inglaterra para o Brasil, trazendo na sua bagagem os apetrechos necessários para se jogar futebol, no Brasil o jogo sequer tinha relevância para as pessoas e tampouco para os jornais que existiam naquele tempo em nosso país.

alt

De acordo com Ribeiro (2007), no dia 22 de setembro de 1901 foi escrita a primeira nota sobre o futebol, na coluna Sport do jornal Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, trazendo informações sobre a partida realizada entre as equipes do Paysandu Cricket Club e Rio Cricket and Atlhetic Association, as únicas que existiam até então na cidade carioca.

O ESPORTE, A PARTIR DO FUTEBOL, GANHA O SEU ESPAÇO

alt

Conforme relata Ribeiro (2007), a primeira partida interestadual entre equipes do Rio de Janeiro e São Paulo, ocorrida no dia 18 de outubro de 1901, foi o grande salto para que o futebol se tornasse notícia. Tanto é que o jornal da cidade paulista O Estado de São Paulo e os jornais cariocas Jornal do Brasil e Correio da Manhã informavam em notas o acontecimento. De acordo com o autor, a partida contribuiu para a criação da Liga de Futebol de São Paulo, em 1902, e, a partir deste momento, o futebol passou a ser noticiado. Nesse mesmo ano, na decisão do Campeonato Paulista, o jornalista Mário Cardim escreveu, no dia 27 de outubro, para o jornal O Estado de São Paulo, a primeira reportagem amplamente descritiva de uma partida de futebol da história do Brasil.

alt

O autor Paulo Vinicius Coelho (2011) destaca que um importante veículo da época que existia em São Paulo era o Fanfulla. Apesar de não representar a grande mídia, o jornal começou a circular em 1910 e era destinado aos imigrantes italianos que moravam na cidade paulista. Coelho (2011) afirma que o jornal foi muito importante, pois, apesar de ser voltado para os imigrantes italianos, era um dos únicos a divulgar notícias sobre o futebol numa época em que este esporte ainda não atraía multidões.

Complementando a informação de Coelho (2011), Ribeiro (2007) relata que o Fanfulla passou a ser, na década de 1920, o jornal de maior circulação de São Paulo. Ainda de acordo com o autor, no Rio de Janeiro, percebendo o forte crescimento e popularidade do futebol, o jornal Gazeta de Notícias, que até então tinha apenas um pequeno espaço para divulgar o resultado dos jogos, passou a ter duas colunas dedicadas ao esporte. O espaço fixo do diário foi batizado de Gazeta dos Sports. Ribeiro (2007) ainda destaca que, em 1907, nascia na cidade carioca o jornal Brazil Sport e, no ano seguinte, chegava a Revista Sportiva.

alt

Os principais jornais da época, segundo Ribeiro (2007), percebendo o crescimento e o interesse das pessoas por informações e notícias sobre o futebol, passaram a dar mais espaço para as notícias esportivas. Em 1912, o Jornal do Brasil, um dos mais vendidos do Rio de Janeiro, criava uma página exclusiva dedicada aos esportes. Em 1919, surgia, em São Paulo, a revista Sports, do jornal O Estado de São Paulo, e, no Rio de Janeiro, as revistas A Época Sportiva e o Diário Desportivo.

TEXTO

MARCUS VON GROLL (2013) – MONOGRAFIA CONCLUSÃO DE CURSO EM BACHAREL EM JORNALISMO DA UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS (UNISINOS)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

– CLIQUE AQUI PARA ACESSAR

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 6 =