Home História dos Esportes Aquáticos Corrida de Barcos Dragões História e competições da corrida de barcos-dragões

História e competições da corrida de barcos-dragões

História e competições da corrida de barcos-dragões
0
0

A história da Corrida de Barcos-Dragões

Há séculos as corridas de barcos-dragões são atração na China. Segundo o “Livro dos Esportes”, uma antiga lenda chinesa diz que a corrida de barcos-dragões acontecem desde o século 3 a.C. e tem como objetivo homenagear Qu Yuan (foto abaixo), um famoso poeta e ministro do rei da época.

alt

Ainda de acordo com a lenda chinesa, Qu Yuan suicidou-se pulando de um rio em protesto aos políticos corruptos daquela época. Vendo o poeta no rio, os aldeões remaram o máximo que puderam para salvá-lo, mas acabou sendo tarde demais. Mesmo assim, ficaram dentro do rio, batendo em tambores e na água, com o objetivo de manter os peixes e os espíritos malignos longe do corpo. Sendo assim, essas corridas rememoravam a tentativa de resgate do poeta.

alt

Enquanto a lenda diz uma coisa, o fato é que, atualmente, as corridas de barcos-dragões acontecem na China todo o dia 5 de maio de cada ano (data denominada como Duplo Quinto – o quinto dia do quinto mês), como forma de marcar o começo da temporada de plantação de arroz para celebrar o espírito do dragão (governante das águas) e também para que as chuvas venham a os campos.

alt

Desde o final da década de 1980, esse esporte tornou-se popular em outros países como Estados Unidos, Canadá, Austrália além de alguns países da Europa.

alt

Desde 1970, em Hong Kong, acontecem anualmente corridas internacionais com a participação de diversos países. E desde 1995 é realizado a cada dois anos o Campeonato Mundial de Nações. Em anos pares é realizado um mundial da modalidade para as equipes dos melhores clubes do planeta.

alt

A corrida de barcos-dragões é regida e organizada pela Federação Internacional de Barco Dragão (IDBF). Atualmente a entidade conta com mais de 50 nações, incluindo a Grã-Bretanha, Dinamarca, Alemanha, Itália, África do Sul e Suíça, além da tradicional China e demais países citados anteriormente.

Conhecendo o esporte

alt

Cada barco dragão consegue levar equipes de 20 remadores. Entretanto, em competições oficiais, o número máximo permitido é de 18. As equipes podem ser formadas por homens e mulheres.

alt

Os remadores devem trabalhar de forma sincronizada devendo seguir as batidas dos marcadores de ritmo, que são os dois remadores na frente do barco. O marcador de ritmo fica de frente para a equipe e marca a batida através de um tambor.

alt

Já o responsável por coordenar a direção do barco é o piloto, ou timoneiro. Tendo melhor visão do trajeto, ele tem o comando total do barco e fica posicionado na popa do barco, que simboliza a cauda de um dragão e é pintada no mesmo estilo que o da cabeça, de tal forma que o barco inteiro pareça um dragão. Para mudar a direção, o timoneiro utiliza um remo de que fica atrás do barco. Para ir à direita ele puxa o cabo e para ir à esquerda empurra-o.

alt

As competições são realizadas com distâncias de 200 m, em corridas de velocidade, e de 50 km para as provas de maratona. Vence o barco que cruzar primeiro a linha de chegada. Veja no vídeo abaixo como são realizados os eventos de corrida de barcos-dragões.

Curiosidades da corrida de barcos-dragões

alt

Abaixo conheça algumas curiosidades sobre esse esporte.

Curiosidade 1:

alt

Os maiores barcos, conhecidos como barcos-cisne, carregam até 50 pessoas. Porém, esses barcos são utilizados especificamente para cerimoniais. Raramente competem.

Curiosidade 2:

alt

Na época que não havia fotografia das finalizações como é hoje em dia, as equipes tinham uma solução elegante para determinar o vencedor. À medida que o barco se aproximava da linha de chegada, um membro extra da equipe (alguém que puxava ou apanhava a bandeira) subia por cima da cabeça do dragão e chegava à frente. A linha de chegada era marcada por bandeiras em cada raia. O primeiro barco que pegava a bandeira de sua equipe vencia a corrida.

Curiosidade 3:

alt

Os dragões são as únicas criaturas míticas no zodíaco chinês. Eles controlam os rios, mares e governam a chuva.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
– LIVRO: O livro dos esportes: os esportes, as regras, as táticas, as técnicas/consultor editorial Ray Stubbs; Tradução de Alexandre Tuche et al. – Rio de Janeiro: Agir, 2012.
– SITE: Federação Internacional de Barco-dragão (IDBF): http://www.idbf.org/
– VÍDEO: IDBF (Canal You Tube): https://www.youtube.com/watch?v=YZu-F8O-EtA#t=19

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *