Home Notícias Jogos Paralímpicos 2012 Brasileiro bate recorde mundial no atletismo mas é superado na final

Brasileiro bate recorde mundial no atletismo mas é superado na final

Brasileiro bate recorde mundial no atletismo mas é superado na final
0
0

 

O destaque brasileiro no segundo dia de competição do Atletismo nos Jogos Paralímpicos foi Alan Fonteles. Em sua estreia em Londres, neste sábado (1), o paraense bateu  o recorde mundial na primeira bateria classificatória para a final dos 200m T44, com o tempo de 21s88 – o anterior era do norte-americano Jim Bob Bizzell, com 22s62, nas Paralimpíadas de Pequim 2008. No entanto, na última bateria, o sul-africano Oscar Pistorius superou a marca do brasileiro, cravando 21s30. Os dois se enfrentam na final deste domingo, às 21h15 (17h15 de Brasília).

“Estou muito confiante. Me senti bem e vim para Londres para fazer história”, disse Alan. Sobre competir lado a lado com Pistorius, e ter sido recordista mundial por alguns minutos, ele afirmou: “Para mim, ter 20 anos e estar tão bem quanto ele é inspirador. Ele está bem. Eu estou bem. A briga na final será grade”. Pistorius é cinco anos mais velho e foi o primeiro paraatleta do atletismo  a participar dos Jogos Olímpicos, este ano, no mesmo estádio.

Nas finais disputadas este sábado, André Andrade e Jenifer Santos ficaram entre os oito primeiros. Ele nos 100m T13, com o tempo de 11s28, e ela nos 100m T38, com 14s87. Edson Pinheiro fez o quinto melhor tempo nos 100m T38, com 11s57.

De manhã, Terezinha Guilhermina bateu o recorde paralímpico na eliminatória dos 200m T11, com o tempo de 24s89, superando a marca da compatriota Ádria Santos em Sydney 2000 (24s99). Jerusa Santos e Jhulia Karol também se classificaram para as semifinais dos 200m T11, neste domingo, às 10h (6h), e, se passarem, seguem para as finais, a serem disputadas às 19h24 (15h24).

“Meu maior objetivo quando entro na pista é me superar, seja em baterias classificatórias, semifinais, finais. Desde campeonatos nacionais às Paralimpíadas. Sempre que corro dou o meu melhor e conquistar o recorde paralímpico nos 200m em minha primeira prova me deixou ainda mais animada para as próximas”, afirmou Terezinha.

Texto: Comitê Paralímpico Brasileiro
Foto: Divulgação/CPB

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 83 = 85