0

História da Canoagem

História da Canoagem
0
0

Onde tudo começou

Por volta de 6 mil anos atrás a canoa já era usada como meio de transporte pelos povos entre rios e lagos. Por volta do século XVI é que se tem o registro das atuais concepções de canoa e caiaques. Neste período, historiadores afirmam que canoas feitas de madeira e peles, leves e rápidas, próprias para enfrentar as corredeiras dos rios canadense, transitavam pela América do Norte. Enquanto os povos indígenas utilizavam a canoa como meio de transporte, o caiaque era usado pelos esquimós para pesca e transporte entre dois pontos da costa. Estes caiaques eram construídos com madeiras e pele de foca e eram vedados com a gordura do próprio animal.

No começo do século XIX, ingleses, inspirados nestas embarcações, começaram a utilizar para lazer um tipo de embarcação chamado “gronelandais”. Estes tipos de barcos deram origem aos formatos modernos das canoas e dos caiaques. Em pouco tempo estes barcos adotaram os remos que serviam para dar mais velocidade e logo foi adotado por países como Alemanha e da Europa Central.

 

 

John Maccgregor – O pai da canoagem

Nascido em 24 de janeiro de 1825, em Gravesend, na Escócia, o advogado escocês John MacGregor, após retornar dos Estados Unidos devido a Guerra Civil, resolveu construir um barco do qual o batizou com o nome de “Rob Roy”. Graças as suas experiências anteriores na Europa e no Oriente Médio, MacGregor chamou a atenção de todos com a sua canoa. Foi então que em 1865, devido ao sucesso que vinha fazendo com o Rob Roy, atravessando com sucesso por vários rios cheios de corredeiras e obstáculos, MacGregor fundou o Clube Real de Canoagem, em Londres.

O interesse mundial pelo uso das canoas esportivas, da qual MacGregor havia criado, cresceu muito e, em 1877, foi realizada na Bélgica a primeira regata de que se tem registro.
MacGregor faleceu no ano de 1891. Foi ele o precursor das canoas e caiaques esportivos que hoje todos presenciamos nos Jogos Olímpicos e competições nacionais e internacionais.

 

 

A canoagem no mundo olímpico

Nos jogos de Berlim, na Alemanha, em 1936, a canoagem entrava no programa de competições das olimpíadas. As primeiras regatas foram organizadas pelo Clube Real de Canoagem despertando o interesse europeu. Em 1972, novamente na Alemanha, nos Jogos Olímpicos de Munique, a modalidade “Slalom” (águas brancas) apareceu como esporte de demonstração. Vintes anos mais tarde nos Jogos Olímpicos de Barcelona, na Espanha, o Slalom teve sua presença válida no quadro de medalhas e de lá pra cá o esporte nunca mais saiu do cronograma olímpico.

 

 

 

A história da canoagem no Brasil

Nascido na Alemanha em 1915, o alemão José Wingen foi o responsável pela introdução da canoagem no Brasil. Vindo da Alemanha em 1941, residiu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, até o ano de 1943 quando decidiu se mudar para o município de Estrela, banhado pelo rio Itaqui, no interior do estado. Lá, no mesmo ano, construí uma embarcação de madeira igual a que ele competia na sua infância pelo Kanu Club, da Alemanha.

Este foi o primeiro caiaque que surgia na região e no país do qual seria denominado de regata. Não demorou muito e o caiaque chamou a atenção da comunidade local despertando o interesse pela prática do esporte.

Infelizmente, a canoagem sofreu com a falta de infra-estrutura, fazendo com que os praticantes ficassem desestimulados pela modalidade esportiva. O grande golpe que a canoagem sofreu foi com a construção da represa de Bom Retiro, no RS, deixando o esporte estagnado.

Quase trinta anos mais tarde, nas décadas de 1970 e 1980, com a chegada dos caiaques de fibra vindos da Europa e da Argentina, a prática do esporte foi retomada.

Em 1988, foi fundada a Confederação Brasileira de Canoagem, entidade da qual é responsável até hoje pelos atletas brasileiros. A sede fica localizada na cidade de Curitiba, no estado do Paraná.

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
– LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa, 2009.
– LIVRO: A História dos Esportes, Orlando Duarte, 4ª ed. Editora Senac, SP, 2004.
– LIVRO: Fique por Dentro – Esportes Olímpicos, Benedito Turco. – Rio de Janeiro. Casa da Palavra: COB, 2006.
– SITE: Confederação Brasileira de Canoagem – http://www.cbca.org.br/
– SITE: Federação Internacional de Canoagem – http://www.canoeicf.com/
– SITE: Federação Pan-Americana de Canoagem http://www.kayakpanam.com/
– SITE: Associação Européia de Canoagem – http://www.canoe-europe.org/
– SITE: Federação Francesa de Canoagem – http://www.ffck.org/
– SITE: Reino Unido de Canoagem – http://www.bcu.org.uk/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *