0

História dos Jogos Pan-americanos

História dos Jogos Pan-americanos
0
0

A “Olimpíada” das Américas

A ideia de realizar uma competição nos moldes das Olimpíadas entre as Américas surgiu, evidentemente, com o surgimento dos Jogos Olímpicos.

O primeiro passo para a criação deste evento aconteceu no Congresso que abriu as Olimpíadas de 1924, em Paris, na França, quando representantes de Cuba, Guatemala e México propuseram a criação de jogos regionais para os países da América Central. Isto ocorreu efetivamente em 1926, na cidade do México, com a denominação de Jogos Centro-americano.

Oito anos mais tarde, em 1932, no congresso dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, representantes de delegações latino-americanas propuseram a realização de um grande evento poliesportivo entre os países americanos, incluindo as três Américas (Sul, Central e Norte).

Em 1937, durante a Exposição Pan-americana, realizada na cidade de Dallas, nos Estados Unidos, e que contou com a participação de oito países competindo nas modalidades de atletismo, boxe e luta greco-romana, foi considerado um sucesso. Ficou então decidido, em 1940, no Congresso Desportivo Pan-americano que os primeiros Jogos Pan-americanos seriam realizados em 1942, na cidade de Buenos Aires, na Argentina.

Devido a Segunda Guerra Mundial, o Pan de 1942 não foi realizado e só seria discutido a ideia novamente em 1948, após o término da guerra, quando o Congresso Desportivo Pan-americano se reuniu novamente para voltar ao sonho de uma “Olimpíada nas Américas”. Ficou então decidido que os primeiros Jogos seriam em 1951, em Buenos Aires.

 

 

 

A Tocha Pan-americana

Desde os primeiros Jogos realizados em 1951, a tocha Pan-americana é acesa como nos Jogos Olímpicos. Na primeira vez, a tocha do Pan foi acesa no templo grego, em Olímpia, na Grécia, e nos anos seguintes ela passou a ser acesa pelo povo asteca, em templos antigos, exceto na edição de 1963, no Brasil, quando ela foi acesa pelos índios Carajás, em Brasília.

 

 

 

Todas as edições dos Jogos

1951 – Buenos Aires (Argentina)

1955 – Cidade do México (México)

1959 – Chicago (EUA)

1963 – São Paulo (Brasil)

1967 – Winnipeg (Canadá)

1971 – Cali (Colômbia)

1975 – Cidade do México (México)

1979 – San Juan (Porto Rico)

1983 – Caracas (Venezuela)

1987 – Indianápolis (EUA)

1991 – Havana (Cuba)

1995 – Mar del Plata (Argentina)

1999 – Winnipeg (Canadá)

2003 – Santo Domingo (República Dominicana)

2007 – Rio de Janeiro (Brasil)

2011 – Guadalajara (México)

2015 – Toronto (Canadá) a ser realizada

 

 

 

Os mascotes

A aparição de mascotes só aconteceu na edição de 1979, em San Juan, Porto Rico. Na ocasião, Coqui (foto acima) homenageou um tipo de sapo, comum no país.

Na edição seguinte, o leão Santiaguito (foto acima), o mascote de Caracas, Venezuela, simbolizou a força dos países Pan-americanos.

Em 1987, o papagaio Amigo (foto acima) representou uma ave típica, comum em todas as Américas, inspirando fraternidade entre as nações.

Em Havana, 1991, Tocopan (foto acima), representou a ave nacional cubana, o tocororo.

Já em 1995, Lobi, o leão-marinho (foto acima) simbolizou a cidade de Mar del Plata, na Argentina.

Em 1999, na cidade de Winnipeg, no Canadá, foram dois os mascotes, o Pato Pan-americano e a Lorita Pan-americana (foto acima).

Na edição posterior, em 2003, na cidade Santo Domingo, Tito (foto acima), um peixe-boi, representou a consciência ecológica para as espécies em extinção e serviu de alerta aos povos das Américas.

No Brasil, em 2007, o sol Cauê (foto acima), que teve o nome escolhido em votação popular e significa “homem bondoso”, fez parte de uma lenda que mistura as raças e a história do Rio de Janeiro, a cidade-sede.

 

 

 

As edições dos Jogos no Brasil

Antes dos Jogos Pan-americanos serem realizados no Rio de Janeiro, em 2007, o Brasil sediou apenas uma vez a competição, que foi em 1963, em São Paulo, na quarta edição do evento. Foi neste ano que nosso país conseguiu sua melhor colocação no quadro de medalhas em Pan, o segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos.

Já no Pan de 2007, o Brasil acabou ficando na terceira colocação, atrás de Estados Unidos e Cuba.

 

 

 

A atualidade

Com o lema “América, Espírito, Sport, Fraternité” que incorpora os quatro principais idiomas de uso mais corrente nas Américas: espanhol, português, inglês e francês, os Jogos Pan-americanos são realizados de quatro em quatro anos, organizados pela Odepa (Organização Desportiva Pan-americana).

A grande maioria dos esportes disputados (40 ao todo) faz parte do Programa Olímpico, mas o país-sede pode sugerir a inclusão de novas modalidades, desde que praticadas por um número mínimo de nações. Sempre um ano após as Olimpíadas, em cada edição do Pan, há um rodízio entre as três Américas que hoje congrega 42 nações.

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Heróis da América: história completa dos Jogos Pan-americanos / Odir Cunha – São Paulo : Editora Planeta do Brasil, 2007.
– LIVRO: História dos esportes / Orlando Duarte. – 4ª ed. – São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2004.
– SITE: Comitê Olímpico Brasileiro (COB) – www.cob.org.br

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *