Home História dos Esportes Animais Elefante Polo História e Regras do Elefante Polo
0

História e Regras do Elefante Polo

História e Regras do Elefante Polo
0
0

A história do Elefante Polo

No início da década de 1980, dois ingleses praticantes e apaixonados pelo jogo de polo (o praticado sobre cavalos), estavam na cidade de Meghauli, no Nepal, e decidiram inovar o esporte. Como no lá não havia cavalos ingleses, tiveram a ideia de jogar polo nas costas de um elefante.

No começo, a bola era um pouco maior. As partidas sempre acabavam prematuramente, pois os elefantes adoravam pisar em cima dela que acabavam estourando. Com isso, foi decidido que a bola seria a mesma utilizada no jogo de polo sobre cavalos para resolver este problema.

O que parecia ser apenas uma brincadeira acabou virando um negócio sério a partir de 1982, quando foi criada, pelo inglês Jim Edwards, (foto acima) a Associação Mundial de Elefante Polo (World Elephant Polo Association), com sede no Nepal.

Além do Nepal, países vizinhos como a Tailândia, o Sri Lanka e a Índia também adotaram o esporte, do qual, é muito praticado nestes locais até hoje. Competições nacionais são realizadas nos países citados acima e, também, uma vez por ano, a Associação Mundial promove a Copa do Mundo de Elefante Polo, que conta com a participação de mais de 10 países, entre eles, Canadá, Inglaterra, Suíça, Estados Unidos e França. Aqui no Brasil este esporte não é realizado.

 

 

 

As regras básicas do Elefante Polo

O jogo de Elefante Polo possui as mesmas regras que o polo sobre cavalos, porém, com algumas diferenças. Uma delas é que ao invés de ficar uma pessoa nas costas do animal, ficam duas. Uma delas é o treinador, que o guia, e a outra é o jogador, que tem um taco cujo objetivo é fazer a bola, que é passada entre os jogadores pelo chão, entrar na baliza adversária.

No jogo de Elefante Polo, assim como no polo sobre cavalos, existem dois tipos de partidas: aberta ou handicap. Na aberta, as equipes iniciam a partida com o placar zerado. No handicap, são somados os handicaps dos jogadores de cada time e a equipe inferiorizada inicia a partida com a diferença de handicap convertida em gols. Os handicaps, para quem não sabe, são os valores dados a cada jogador, que tem como base, o desempenho e vitórias durante o ano, logo, a intenção deste tipo de jogo é deixar as equipes em pé de igualdade. O valor do handicap varia de 0 a 10.

O campo de jogo é um retângulo com dimensões que variam de 120 a 100 metros de comprimento por 80 a 70 metros de largura, marcado por uma linha de centro, um círculo com um raio de 10 metros no centro do campo e um semicírculo, na frente das metas, com um raio de 20 metros que formam um “D”.

Pelo fato dos animais serem grandes e não terem uma resistência igual a dos cavalos, cada equipe é composta de quatro jogadores, podendo ser formada apenas por homens, mulheres ou mistas, desde que ambas possuam o mesmo número de homens e mulheres para cada lado.

O jogo é dividido em dois “chukkas” ou “chukkers” (que significam tempos) de 10 minutos para cada lado com um intervalo de 15 minutos para descanso. A bola oficial do Elefante Polo é a mesma utilizada no polo sobre cavalos. No jogo de Elefante Polo existem algumas proibições específicas. O animal não pode agarrar a bola com a tromba ou então deitar-se em frente à baliza.

A equipe vencedora é aquele que conseguir marcar mais gols na baliza adversária.

Importante destacar que nenhum elefante pode atuar em mais de dois jogos por dia e que durante os campeonatos recebem mais comida, mais água e têm direito a horas de descanso. Além disto, boa parte do dinheiro arrecado nas competições são destinadas às associações que cuidam dos elefantes.

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– SITE: Associação Mundial de Elefante Polo (World Elephant Polo Association) – http://www.elephantpolo.com/wepa/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *