Home História dos Esportes Aquáticos Esqui Aquático Modalidades do Esqui Aquático
0

Modalidades do Esqui Aquático

Modalidades do Esqui Aquático
0
0

As modalidades do esqui aquático

O esqui aquático possui três principais categorias: Slalom, Saltos e Truques. Conheceremos logo abaixo como são realizadas as provas de cada uma destas modalidades através das regras que são usadas nas competições.

 

Slalom

Esta é a modalidade mais popular do esqui aquático. Os dois pés do esquiador ficam presos a um único esqui.

O objetivo desta prova é contornar em ziguezague as seis boias posicionadas de forma alterada, presas por cabos de aço, sendo três de cada lado do caminho do barco que puxa o esquiador em linha reta numa pista com 259 metros de comprimento. O vencedor é o esquiador que conseguir completar mais vezes o percurso, uma vez que o grau de dificuldade é sempre maior a cada volta na pista (foto abaixo).

As dificuldades impostas no slalom são o aumento de velocidade da lancha e o encurtamento da corda que puxa o esquiador de acordo com os tamanhos preestabelecidos. Estes tamanhos começam a partir dos 18,25 metros (15 off) de comprimento e diminuem gradativamente a cada volta completada para 16m (22 off), 14,25m (28 off), 13m (32 off), 12m (35 off), 11,25m (38 off), 10,75m (39,5 off), 10,25m (41 off) e 9,75m (43 off). Estes “off” que tem ao lado das medidas em metros, é a nomenclatura que as medidas recebem nas competições. Como mostra a figura acima, as bolinhas em vermelho são as boias que o esquiador passa com a corda de 15 off. As bolinhas verdes são para as cordas de 32 off e as amarelas são as boias para 28 off.

Geralmente, os esquiadores profissionais já começam com a corda de 28 off. Neste caso, se o esquiador conseguir completar o trajeto com esta corda, ele também conquista os pontos referentes aos contornos das boias com as cordas de 15 off e 22 off nas quatro velocidades regulamentares.

Estas velocidades são rigorosamente controladas nas competições de Slalom das categorias adultas através de um acelerador automático. No masculino, a primeira passada de boias é feita na velocidade de 48,3 km/h e as três passadas seguintes são feitas a 51,5 km/h, 54,7 km/h e 58 km/h, respectivamente. No feminino os critérios são os mesmos, porém, mudam as velocidades que são de 45 km/h a mínima e 54,7 km/h a máxima.

A apresentação da prova de slalom chega ao fim quando o esquiador cai ou deixa de contornar alguma das boias.

 

 

 

Saltos

Esta é uma prova bem simples de entender na teoria, porém, complicada de realizá-la na prática.

Cada esquiador usa dois esquis especiais, que são feitos de material leve e resistente, especialmente elaborados para esta prova de salto em distância.

A prova consiste da seguinte maneira. A lancha passa paralelamente à rampa numa velocidade preestabelecida de acordo com a categoria. Para ganhar mais impulso na hora do salto, o esquiador cruza a marola feita pelo próprio barco antes de atingir a rampa para o salto. Quando o esquiador atinge a rampa, ele se projeta ao ar.

Vence a prova o atleta que conseguir atingir a maior distância da rampa ao ponto em que tocar na água. O salto só é válido se o esquiador conseguir permanecer esquiando após a aterrissagem na água. Cada atleta tem três tentativas de salto.

As medidas são feitas a partir de três postos de observação, com possuem dois juízes cada, que ficam ao longo do deslocamento do esquiador. Com a ajuda de transferidores especiais para calcular as medidas, os resultados que são obtidos por um juiz são checados pelos outros cinco.

A altura da rampa varia de acordo com as categorias. No adulto masculino, elas variam de 1,65 a 1,80 metros de altura. Já no adulto feminino, a altura tem que ser de 1,65 metros. Assim como as rampas, as velocidades também variam conforme as categorias. No masculino, os esquiadores saltam a 56,3 km/h. No feminino, as esquiadoras saltam a 53,1 km/h.

 

 

 

Truques

Considerada a prova mais técnica do esqui aquático, a prova de Figuras, como também é chamada, consiste em executar diversas manobras, tendo cada uma delas um valor.

Usando um pequeno esqui sem quilhas (um em cada pé) o esquiador tem direito a duas séries de 20 segundos para tentar executar os truques escolhidos.

Na primeira série, também conhecida como “passada de mãos”, o esquiador realiza manobras segurando um manete com uma ou as duas mãos. Já na segunda série, o esquiador apresenta seus truques com a manete presa por um dos seus pés, ficando com as mãos livres.

Antes de cada prova, o esquiador precisa apresentar um desenho impresso ou desenhado com as figuras que pretende realizar nas suas séries. Cada truque consiste basicamente na realização de giros tanto na água quanto no ar e só podem ser executados apenas uma vez durante as provas

Não há um limite de velocidade para as realizações das manobras e o vencedor é aquele que conseguir atingir o maior número de pontos.

 

 

 

Os barcos utilizados no esqui aquático

Nas competições oficiais, os barcos utilizados são especialmente desenvolvidos para o esqui aquático. Seu tamanho é de 5,8 metros de comprimento e possui um motor com potência de pelo menos 300 cavalos.

 

 

 

Os equipamentos

Os equipamentos utilizados no esqui aquático são: Barco, corda, esquis, coletes salva-vidas, manetes e luvas. Nas competições, o barco e a corda são fornecidos pela organização enquanto os demais equipamentos têm de ser do próprio esquiador.

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: O que é canoagem, remo e esqui aquático / Silvia Vieira, Armando Freitas. Rio de Janeiro: Casa da Palavra: COB, 2007.
– LIVRO: The Sports Book: The Sports, The Rules, The Tactics, The Techniques / Ray Stubbs. England: Dorling Kindersley: 2009.
– SITE: Confederação Brasileira de Esqui Aquático – http://www.cbea.com.br/
– SITE: Federação Internacional de Esqui Aquático (IWSF) – http://www.iwsf.com/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *