0

História do Judô no Brasil

História do Judô no Brasil
0
0

 

 

O judô chegou ao Brasil por meio do conde Koma, cujo nome seria Mitsuyo Maeda. Apesar de ter aparecido anos após a entrada dos primeiros imigrantes japoneses, Maeda vem como divulgador do Judô e Jiu-jitsu. O Conde Koma veio para a América, primeiramente nos Estados Unidos como enviado especial da Kodocan para divulgar o Judô, coloca-se ainda que vieram junto com ele quatro personagens importantes, Tomita, Sakate, Ono e Ito. Percorreram desde os Estados Unidos, América Central até a América do Sul. Vieram para divulgar a “arte do Kodocan” por demonstração e também através de desafios por combate.

O judô teve sua primeira exibição no Brasil, em 1915, na cidade de Porto Alegre, local onde receberia o apelido de Conde Koma devido a sua elegância e semblante sempre triste.

Depois disso ele se apresentou em diversos municípios brasileiros até finalmente chegar a Manaus (AM). A primeira apresentação do Grupo Japonês em Manaus, intermediado pelo empresário Otávio Pires Júnior, foi em 20 de dezembro de 1915, no teatro Politeama, sendo demonstradas técnicas de torções, defesas de agarrões, chaves de articulações, demonstração de armas japonesas e desafio ao público.

No auge do ciclo da borracha, os habitantes da capital amazonense ficaram encantados com a técnica apresentada pela equipe do conde japonês. Com o sucesso dos contínuos espetáculos vários brasileiros acabaram entrando no time oriental. Foi assim que o judô se transformou em um dos esportes mais praticados no Brasil nos dando até hoje mais de dez medalhas olímpicas.

 

 

Atletas brasileiros de destaque

O sucesso do judô brasileiro nas olimpíadas tornou um esporte um dos mais praticados no Brasil. Com isso, algumas conquistas e feitos por parte dos judocas brasileiros foram alcançados. 

Uns destes grandes feitos estão as 12 medalhas conquistadas em Olimpíadas, sendo duas delas de ouro. Aurélio Miguel, foi o responsável por conquistar uma delas, nos Jogos Olímpicos de Seul, na Coréia do Sul, em 1988.

O judoca Rogério Sampaio, faturou a outra medalha dourada nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, na Espanha. Estes dois foram os responsáveis por incentivarem uma nova geração de judocas vencedores.

Esta nova geração, formada por Tiago Camilo, Leandro Guilheiro e Ketlyn Quadros ainda não conseguiu conquistar títulos de expressão, porém, cada um deles já tem em suas estantes medalhas olímpicas.

Leandro Guilheiro têm duas medalhas de bronze conquistadas nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, na Grécia e outra nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China, além de ter conquistado uma medalha de prata nos Jogos Pan-americanos do Rio, em 2007.

Já o judoca Tiago Camilo, conquistou uma medalha de prata, nos Jogos Olímpicos de Sydnei, em 2000, na Austrália, e um bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China, além de ser octacampeão brasileiro.

A judoca Ketleyn Quadros, entrou para a história do judô feminino sendo a primeira judoca mulher brasileira a conquistar uma medalha olímpica, sendo ela a de bronze, nos Jogos Olímpicos de Pequim.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Três mestres do Budo. John Stevens – editora: Cultrix
– SITE: Confederação Brasileira de Judô – http://cbj.dominiotemporario.com/
– SITE: Federação Paulista de Judô – http://www.fpj.com.br/
– SITE: Federação do Estado do Rio de Janeiro – http://www.judorio.org.br/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

64 − = 54