Home História dos Esportes Lutas e Artes Marciais Boxe Regras do Boxe e do Boxe Olímpico
0

Regras do Boxe e do Boxe Olímpico

Regras do Boxe e do Boxe Olímpico
0
0

 

O objetivo do pugilista

O objetivo de um pugilista é acertar o maior número possível de golpes no seu adversário e se defender para não ser atacado. O vencedor é aquele que somar o maior número de golpes perfeitos no final de todos os assaltos ou provocar o nocaute do oponente.

Para compreendermos como funciona e o que envolve para ser realizada uma luta de boxe, você verá logo abaixo.

 

 

O ringue

Antes de entrarmos no desenvolvimento de uma luta de boxe, iremos conhecer como é feito o palco em que os boxeadores se enfrentam.

O ringue é um quadrado com medidas entre 4,9 e 7 metros em cada um dos quatro lados. A soma tem de ser feita a partir do interior da linha das cordas. Nas Olimpíadas, o ringue deve medir em cada lado 6,1 metros e sua altura deve ter entre 91 centímetros e 1,22 metros do nível do chão.

Para poder subir na plataforma, o ringue deve ter três escadas, dais quais, duas são para os boxeadores e uma ao lado da mesa diretora para o uso do árbitro e do médico.

As quatro cordas elásticas, com diâmetro entre 3 e 5 centímetros cada, devem envolver o ringue. São penduradas nos postes a 41 centímetros, 71 centímetros, 102 centímetros e 132 centímetros de altura. O material de cada corda deve ser macio e elástico e precisam ser atadas em cada lado por dois tirantes de 3 a 4 centímetros de largura.

Os postes, dos quais, quatro demarcam a plataforma em seus quatro cantos, devem ser revestidos com material macio para evitar que os boxeadores se machuquem.

Por fim, a plataforma. Ela deve ser revestida com materiais macios do tipo EVA, feltro ou borracha e ter espessura entre 1,3 e 1,9 centímetros, coberta por uma lona estendida e presa. A plataforma também deve avançar até 60 centímetros além das cordas.

 

 

A luta

Nas lutas do boxe profissional e do boxe olímpico, a diferença entre uma luta e outra, no quesito regras, é que no profissional os juízes avaliam qual o lutador é mais contundente em uma luta, mostrando domínio do centro do ringue, golpes contundentes, etc. Nem sempre o que dá mais golpes é o vencedor.

Já no boxe olímpico, é computado cada golpe encaixado, mesmo sem ser contundente. No final de uma luta, vence aquele que obtiver mais pontos, ou golpes encaixados.

Explicada esta diferença entre o boxe profissional e o boxe olímpico, as regras do boxe são praticamente iguais.

Antes do início de cada luta, o árbitro trata de fazer uma conferência prévia de detalhes relacionados ao ringue e à apresentação dos pugilistas. Ele verifica se os lutadores estão adequadamente trajados e protegidos. No boxe olímpico, os lutadores devem usar luvas, proteção facial, protetor bucal, camiseta, calção e calçados específicos para o boxe. No boxe profissional, os lutadores usam luvas, protetores bucais, calção e calçados específicos para o boxe. O protetor facial não é usado no boxe profissional.

Analisado isto pelo árbitro, ele ainda faz uma rápida checagem se os juízes, cronometrista e equipe médica estão a postos e após isso ele solicita a retirada dos auxiliares do ringue. Uma olhada para o diretor técnico, é dado o início ao combate.

A duração de uma luta de boxe varia de acordo com a organização do evento que regulamenta o combate. Nos Jogos Olímpicos, por exemplo, cada combate não ultrapassa quatro rounds, enquanto no boxe profissional, as lutas de disputa de título têm até 12 rounds.

Um pugilista ganha o combate por pontos quando obtiver decisão favorável pela maioria dos juízes ao final da luta ou quando derrubar seu oponente duas ou três vezes durante o mesmo assalto. Este número de quedas varia de acordo com a organização do evento.

No caso de um nocaute, ou seja, quando um lutador cai e não consegue levantar após uma contagem de dez segundos realizada pelo árbitro, a luta é encerrada. Outra ocasião de ser encerrado o combate é quando ocorre um nocaute técnico, ou seja, quando um lutador não consegue reagir aos golpes do adversário, mesmo se mantendo de pé.

As regras básicas do boxe são exatamente estas, para maiores detalhes da regra detalhada, acesse o site da Confederação Brasileira de Boxe.

 

 

Funcionários de uma luta de boxe

Na luta de boxe, como mostra a figura acima, uma comissão formada por um árbitro e três juízes fazem parte do espetáculo. Além deles, um médico, um cronometrista, um diretor técnico, um locutor e os assistentes completam a equipe de profissionais que fazem parte das lutas. Abaixo, veremos a função de cada um deles.

 

Árbitro

É o profissional que atua dentro do ringue e tem como função aplicar as regras e preservar a integridade física dos lutadores.

 

Juízes

Cada combate é julgado por três juízes que ficam posicionados em lados diferentes do ringue de forma triangular. Eles são os responsáveis por contar os golpes e decidir quem vence a luta caso não haja nocaute.

 

O médico

É o profissional designado para atender os lutadores caso haja necessidade. Deve ficar sentado à mesa junto às autoridades diretoras.

 

Cronometrista

É o profissional responsável por cuidar do tempo da luta. Ele é quem toca o gongo, instrumento que é utilizado para identificar quando um assalto é iniciado ou encerrado.

 

Diretor Técnico

Como entidade máxima das lutas de boxe, o diretor técnico é o responsável por revisar os votos dos Juízes antes de tornar público o resultado entre outras várias decisões gerais que envolvem a luta.

 

Locutor

É o responsável por fazer os anúncios dos resultados das lutas, apresentação dos lutadores, autoridades, árbitro, juízes, etc.

 

Assistentes

Cada boxeador pode ter até quatro segundos assistentes, sendo uma equipe para o córner azul e outra para o córner vermelho. Eles devem ficar fora do ringue, atrás do poste do lutador.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa, 2009.
– LIVRO: O Guia dos Curiosos: esportes 3ª ed. Marcelo Duarte, Editora Panda Books.
– LIVRO: O que é Boxe, Silvia Vieira, Armando Freitas. – Rio de Janeiro: Casa da Palavra: COB, 2007.
– SITE: Associação Internacional de Boxe Amador (AIBA) – http://www.aiba.org/
– SITE: Confederação Brasileira de Boxe – http://www.cbboxe.com.br/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + = 25