0

Regras do Vôlei

Regras do Vôlei
0
0

 

Vôlei – O campo de jogo

Uma quadra oficial de vôlei tem formato retangular e ocupa 18 metros de comprimento, divididos pela rede, e 9 metros de largura. Com uma superfície de madeira ou material sintético, a quadra de vôlei deve ter piso liso e ser identificada por cores vivas. Observando a figura acima que identifica o que é cada linha da quadra, abaixo descreveremos para que cada uma delas servem.

Zona de ataque: É a área em que os jogadores podem atacar contra a quadra adversária. Compreende 3 metros para cada lada da rede.

Zona de defesa: É a zona em que 95% das bolas rebatidas pelo ataque da outra equipe entram. Corresponde a 6 metros de cada lado da quadra após a zona e ataque.

Linhas laterais e linhas de fundo: São duas linhas laterais e duas linhas de fundo. Elas delimitam a quadra de jogo. Ambas fazem parte da quadra.

A rede: A rede fica posicionada no centro da quadra, possui 1 metro de largura e de 9,5 a 10 metros de comprimento com 25 a 50 centímetros da antena até o cabo e a corda que a seguram. A borda superior da rede deve ter 7 centímetros de largura, feita de lona branca e costurada ao logo de sua extensão. A borda da parte inferior da rede tem 5 centímetros de largura. A altura da rede varia conforme a modalidade. Para jogos do masculino, ela deve ficar a 2,43 metros do chão. Para jogos do feminino, sua altura deve ser de 2,24 metros. Os postes que sustentam a rede são colocados a uma distância de 0,5 a 1 metro além das linhas laterais. Eles medem 2,55 metros de altura e devem ser de preferência ajustáveis.

A antena: Serve para delimitar a área por onde a bola pode passar para o outro lado da quadra. É uma haste flexível com 1,8 metros de extensão e 10 milímetros de diâmetro. É feita de fibra de vidro ou material similar. Elas se estendem 80 centímetros acima da borda superior da rede.

Zona livre: É o espaço em que os jogadores podem defender e passar a bola. Ocupa 3 metros a partir de qualquer ponto da quadra de jogo.

 

 

A bola

A bola oficial de vôlei deve ser esférica, coberta por uma capa de couro flexível ou sintético e composta por uma câmara interior inflável de borracha ou material similar. Sua cor deve ser clara e uniforme, podendo ter também uma combinação de cores. Sua circunferência deve ser entre 65 e 67 centímetros e pesar entre 260 e 280 gramas.

 

 

Os árbitros e os juízes de linha

No jogo de vôlei, a arbitragem é composta pelo primeiro árbitro, segundo árbitro, apontador e juízes de linha. Nas competições organizadas pela FIVB é obrigatório a presença de quatro juízes de linha. Em jogos normais pode haver apenas dois. Veremos a seguir, qual a função de cada um destes árbitros.

Primeiro árbitro: Deve ficar sentado ou em pé na cadeira colocada em uma das extremidades da rede. Compete a ela tomar a decisão final sobre todas as jogadas da partida.

Segundo árbitro: Fica de pé em um dos lados da rede, oposto ao primeiro árbitro. Ele controla o apontador, os tempos, as faltas, invasões e checa as posições dos jogadores no rodízio.

O apontador: Como mostra na imagem de abertura do capítulo, é o responsável por cuidar da súmula, dos pontos e da ordem de saque dos times. Fica posicionado atrás do segundo árbitro.

Juizes de linha: Como especificado acima, são de dois a quatro juizes de linha em uma partida. Ficam em pé na área livre, posicionados entre 1 e 3 metros de distância de cada ângulo da quadra. Eles devem apontar se a bola cai dentro ou fora das linhas demarcatória da quadra.

 

 

O jogo de vôlei

Para compreendermos como funciona o jogo de vôlei, vamos explicar através de tópicos para que o entendimento seja o mais claro possível sobre este jogo.

 

– Um set, com exceção do “tie Break” é ganho pela equipe que alcançar primeiro 25 pontos, desde que tenha uma vantagem de no mínimo dois pontos sobre o adversário. No caso de haver empate em 24 a 24, vence a equipe que abrir primeiro dois pontos de vantagem.

– No vôlei, é disputado uma melhor de 5 sets, ou seja, vence o jogo quem alcançar primeiro 3 sets.

– No caso de haver empate em sets (2 a 2), a partida é decidida em um set decisivo chamado de “tie Break”. Neste set, a situação é a mesma dos outros, ou seja, pontos corridos, porém, ao invés de ir até 25 pontos, vai até 15 pontos. No caso de um empate em 14 a 14, vence a equipe que abrir dois pontos de vantagem sobre a outra.

– No caso de uma equipe não comparecer no jogo, é declarada desistente e perde o jogo por três sets a zero, com o placar de 25 a 0 em todos os sets.

– Antes do início de cada jogo, o primeiro árbitro realiza o sorteio que decide sobre quem irá iniciar sacando e os lados da quadra. É realizado também um sorteio quando ocorre um “tie break”. O vencedor do sorteio escolhe se prefere começar a partida sacando ou optar por um dos lados da quadra.

– Cada equipe deve ter seis jogadores na quadra de e seis jogadores no banco de reservas. A posição inicial dos jogadores que estão em jogo, indica a ordem de rotação deles na quadra. Essa ordem deve ser mantida durante o set. Veremos mais abaixo como funciona o rodízio.

– A bola é considerada fora quando toca o piso em área totalmente fora das linhas que demarcam a quadra. Se tocar o teto do ginásio ou qualquer objeto na quadra ou então uma pessoa que não faça parte do jogo, a bola também é considerada fora.

– A bola pode ser recuperada além da zona livre da quadra adversária.

– Cada equipe pode tocar apenas três vezes na bola, além do toque do bloqueio que não é considerado como toque, para retorná-la à equipe adversária. Caso excedido o número de três toques, a equipe comete uma falta de quatro toques e o ponto vai para a equipe adversária.

– Quando dois jogadores da mesma equipe tocam na bola ao mesmo tempo, é considerado dois toques.

– A bola pode tocar qualquer parte do corpo dos jogadores.

– A bola deve ser tocada, mas não pode ser revertida ou conduzida. Isto é, o árbitro marcará a condução sempre que um jogador, em vez de tocar a bola, segurar ou conduzi-la em qualquer direção.

– Uma bola que bate na rede pode ser recuperada dentro do limite dos três toques da equipe.

– No saque, a bola deve ser golpeada com uma mão ou qualquer parte do braço após ser solta ou lançada ao ar.

– O saque deve ser realizado até 8 segundos após o apito de autorização do árbitro.

– Um jogador da defesa pode executar um toque dentro da zona de ataque desde que, no momento do contato, a bola não esteja completamente acima da borda superior da rede.

– Nenhum jogador pode efetuar um ataque após um saque dado pela equipe adversária enquanto a bola estiver dentro da zona de ataque.

– No bloqueio, o jogador que está efetuando o movimento de erguer as mãos e ultrapassando a parte superior da rede não pode tocar na bola no espaço do adversário antes que este conclua o ataque.

– O primeiro retardamento no jogo, realizado por um membro da equipe, seja ele jogador ou comissão técnica, receberá uma advertência. Se houver mais retardamentos dentro da mesma partida, a equipe passa a perder pontos por cada atraso.

– Se o jogo for encerrado em outra quadra, o set será cancelado, recomeçando com os mesmos jogadores anteriores e a mesma ordem de saque inicial. Os resultados dos outros sets serão mantidos.

 

 

O posicionamento em quadra (Rodízio)

As posições dos jogadores são numerados da seguinte maneira como mostra a figura acima: os três jogadores que se encontram junto a rede, formam a linha de ataque e ocupam as posições 4, 3 e 2. os outros três jogadores ocupam as posições 5, 6 e 1.

Depois do saque, os jogadores podem se deslocar e ocupar qualquer posição na sua própria quadra e na zona livre. Uma falta de posicionamento leva à perda do ponto.

Quando a equipe ganha o direito de sacar, seus jogadores efetuam o chamado rodízio, avançando uma posição no sentido horário. O jogador na posição 2 vai para a posição 1, e será ele o sacador. O jogador da posição 1 vai para a posição 6, e assim por diante.

 

 

Fundamentos do vôlei

O vôlei de quadra parte de seis fundamentos para a sua prática: saque, recepção, levantamento, ataque, bloqueio e defesa. Saberemos abaixo o que significam cada um deles:

 

O saque

É a ação em que começa a partida ou reinicia o jogo a cada ponto. O jogador fica posicionado atrás da linha de fundo da quadra, em qualquer posição, e tenta enviar a bola para o campo adversário passando-a por cima da rede e entre as duas antenas. Atualmente, o saque é considerado um princípio de ataque. Cada vez mais os jogadores estão se aprimorando neste fundamento e realizando saques fortíssimos de modo a dificultar a recepção do adversário. Cada vez em que o jogador consegue um ponto direto de saque, este é chamado de “ace”.

 

Recepção

Considerado um princípio de defesa, é o movimento em que o jogador executa depois do saque adversário. Quase sempre, o toque é feito de manchete, porém, pode ser também usada uma única mão ou as duas. A recepção é que vai determinar a aço do ataque. Quanto mais precisa for a recepção para o levantador da equipe, melhor será o ataque da equipe que irá dificultar a chegada do bloqueio adversário.

 

Levantamento

É o passe que antecede o ataque. Normalmente o toque é feito com as duas mãos acima da cabeça. Esta jogada é geralmente realizada pelo jogador chamado de levantador. Quando o levantamento é perfeito, deixa o ataque em condições de marcar um ponto. Em casos excepcionais, o levantamento pode ser feito de manchete.

 

Ataque

Popularmente conhecido como cortada é o movimento cujo jogador da um salto seguido de um golpe forte e rápido, junto à rede, com o objetivo de fazer a bola ir diretamente para o chão da quadra de jogo adversária. É um fundamento que exige técnica, velocidade e principalmente força e precisão. Cada atacante deve ter um repertório grande de jogadas para poder tirar as chances do bloqueio e da defesa adversária conseguir pegar a bola. Todos os jogadores atacam, com exceção do líbero que só pode passar a bola para o outro lado da quadra de manchete ou toque.

 

Bloqueio

É a defesa de uma cortada realizada junto à rede. Este fundamento consiste em uma combinação de dois movimentos que são o salto e a formação de uma barreira com as mãos, tentando reduzir a velocidade da bola ou impedir que ela passe para o lado da quadra de sua equipe. O bloqueio pode ser simples (um jogador), duplo (dois jogadores) ou triplo (com três jogadores).

 

Defesa

É o movimento executado após um ataque da equipe adversária que tenha passado pelo bloqueio. O seu principal objetivo, é claro, tentar impedir que a bola cai no solo, porém, sempre que possível deve proporcionar o contra-ataque, permitindo que a bola chegue às mãos de levantador. Este é um fundamento executado principalmente pelo líbero.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa, 2009.
– LIVRO: A História dos Esportes, Orlando Duarte, 4ª ed. Editora Senac, SP, 2004.
– LIVRO: O Guia dos Curiosos: esportes 3ª ed. Marcelo Duarte, Editora Panda Books.
– LIVRO: Fique por Dentro – Esportes Olímpicos, Benedito Turco. – Rio de Janeiro. Casa da Palavra: COB, 2006.
– LIVRO: O que é vôlei, Silva Silveira, Armando Freitas. – Rio de Janeiro: Casa da Palavra: COB, 2007.
– SITE: Confederação Brasileira de Vôlei – http://www.cbv.com.br/
– SITE: Federação Internacional de Vôlei – http://www.fivb.org/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 2 =