Home História dos Esportes Coletivos Vôlei Origem e História do Vôlei no Mundo
0

Origem e História do Vôlei no Mundo

Origem e História do Vôlei no Mundo
0
0

 

William G. Morgan – O criador do Vôlei

Mais um professor de educação física, do qual iremos relatar, criou um esporte. Assim como James Naismith, que criou o basquete, William G. Morgan foi o criador do Vôlei.

No final do século XIX, na cidade de Massachusets, nos Estados Unidos, mais precisamente no ano de 1895, Willian G. Morgan, diretor de Educação Física da sede local da Associação Cristã de Moços (sigla ACM no Brasil ou YMCA nos Estados Unidos), estava determinado em inovar a grade curricular. Inicialmente ele pensou em ensinar para seus alunos o basquete, que havia sido inventado quatro anos antes por Naismith. Não demorou muito e, logo, percebeu que o esporte era de muito contato físico, o que prejudicaria a participação dos alunos, que eram de idades mais avançadas e a grande maioria eram associados da ACM.

Naquela época, Morgan não sabia de nenhum jogo parecido com o Vôlei, com isso, ele desenvolveu métodos próprios de treinamentos esportivos aliados a sua experiência vinda na prática no ginásio. Conforme o site da Federação Internacional de Vôlei, Willian Morgan relatou suas primeiras experiências para a criação do vôlei. Ele disse: “Em busca de um jogo apropriado, ocorreu-me o tênis, mas seria necessário raquetes, bolas, uma rede, entre outros. Por isso eliminei alguns objetos, mas a idéia de uma rede pareceu-me uma boa. Erguemos ela para uma altura de cerca de 6 pés, (1,98 metros) a partir do solo, logo acima da cabeça de um homem de estatura média. Precisávamos de uma bola e entre aqueles que tentamos foi uma bexiga usada nos treinos de basquete, mas esta foi muito leve e deixava o jogo muito lento. Depois tentamos a bola de basquete, mas ela era muito grande e pesado demais para a prática do jogo”.

Com isso, era preciso criar uma bola específica para a prática do jogo. Foi então que Morgam recorreu à firma AG Spalding & Bros para fazerem esta bola. O resultado agradou: a bola fabricada era revestida em couro, com uma câmera de ar interna de borracha, uma circunferência que variava entre 63,5 e 68,6 centímetros e com peso que variava entre 252 e 336 gramas.

Com a rede, a bola e quadra já delimitada, Morgan batizou originalmente o jogo de “Mintonette”. Morgan pediu ajuda a dois amigos seus que eram o Dr. Frank Wood e John Lynch para criaram um conjunto de regras básicas para a prática do jogo. Juntos criaram as primeiras 10 regras e um objetivo principal que era: marcar pontos fazendo com que a bola toque o solo na quadra do adversário.

Em 1896, uma conferência havia sido realizada na ACM do qual Morgan realizou uma pequena demonstração de seu jogo no novo estádio do colégio. A demonstração havia sido um sucesso e o professor Alfred T. Halstead, que havia ficado encantado com o novo jogo, chamou a atenção para a ação de agir no vôo da bola. Com isso, Halstead propôs que o nome “Mintonette” fosse trocado por “Volley Ball”. Tanto Morgan quanto a conferência aceitaram o nome.

Explicando as regras e trabalhando com o pessoal da conferência em cima delas, Morgan deu uma cópia manuscrita de um guia para o uso e o desenvolvimento do vôlei. Uma comissão foi formada para estudar as regras e produzirem sugestões para a promoção do vôlei ao ensino.

Em julho de 1896, a revista “Physical Education” trouxe um breve comunicado sobre o novo jogo. Em 1897 elas então saíram na edição do primeiro manual da Liga Atlética da Associação Cristã de Moços.

 

 

O Vôlei conquista o mundo

Com o esporte em crescimento nos estados Unidos, não demorou muito e, por volta de 1900, alcançava o Canadá. Em 1908, o vôlei chegava até a China e ao Japão. Dois anos mais tarde, nas Filipinas, na Índia, no México e em alguns países da Europa e da África, o vôlei já começava a ser praticado.

Em 1913, o desenvolvimento do vôlei no continente asiático foi bastante significativo e o esporte fez parte dos Jogos da Ásia Oriental, disputados em Manila. Em várias partes do mundo, as regras variavam de um local para outro. Tanto que nestes jogos em Manila, havia até 16 jogadores por equipe.

Contudo, em 1918, a Associação Cristã de Moços, estabeleceu que as equipes poderiam ter no máximo seis atletas atuando na quadra e que só dar três toques na bola antes dela cruzar a rede.

Até 1930, o vôlei era praticado na maior parte do mundo como um jogo de lazer e havia poucas atividades internacionais e competições. Neste mesmo ano, a introdução do vôlei nos países do Leste Europeu fez com que o esporte alcançasse rapidamente um alto nível de competitividade. Em 1933, a União Soviética realizou o primeiro campeonato nacional. Naquela época, já eram calculados cerca de 400 mil pessoas que praticam o vôlei.

Os tchecoslovacos, que também eram apaixonados pelo esporte, neste mesmo ano, inovaram no esporte com a criação do bloqueio.

Um ano após a morte de Willian Morgan, que ocorreu em 1942, um amistoso foi realizado entre as seleções da França e da Tchecoslováquia, em Praga. Este seria o marco para a criação de uma federação.

Nos dias 18 e 20 de abril de 1947, 14 federações foram a Paris, na França e criaram a Federação Internacional de Voleibol cujo primeiro presidente foi o francês Paul Libaud. Uma primeira providencia foi tomada, que era uma unificação das regras européias e norte-americanas.

 

 

A unificação das regras do vôlei e suas modificações de 1947 a 1998

Com o estímulo de desenvolver o esporte em âmbito global, após a criação de Federação Internacional de Vôlei houve a unificação das regras norte-americanas e européias. A primeira mudança foi o tamanho da quadra que ficou com o tamanho atual de 18 metros de comprimento por 9 metros de largura, e a altura da rede que passou a ter 2,43 metros para os homens e 2,24 metros para as mulheres.

Competições internacionais começaram a ser disputadas e, em 1948, em Roma, na Itália, aconteceu o primeiro Campeonato Europeu masculino vencido pela Tchecoslováquia. No ano seguinte, a antiga União Soviética conquistava o Primeiro Campeonato Mundial, disputado em Praga, na República Tcheca.

Em 1952, foi o ano em que as mulheres participaram pela primeira vez de um campeonato mundial e as soviéticas, jogando em casa, conquistaram o título.

Em 1958, uma inovação surgia nas quadras e novamente criada pelos Tchecos. Além de terem inovado com o bloqueio, alguns anos antes, neste ano eles vieram com a manchete como um recurso defensivo. Isto ocorreu no Campeonato Europeu.

Em 1960, o Brasil sediou o primeiro Campeonato Mundial fora da Europa. Os Russos venceram a competição tanto no masculino quanto no feminino.

Em 1964, com o vôlei já sendo praticado por milhões de pessoas no mundo todo, fez com que o esporte entrasse naquele ano, nos Jogos Olímpicos, realizados em Tóquio, no Japão.

No mundial de 1974, aconteceu uma jogada que hoje em dia é super comum. Um polonês chamado Wojtowics, executava ataques perfeitos atingindo a bola atrás da linha dos 3 metros.

Com o vôlei ficando cada vez mais competitivo as partidas começavam a ficar mais longas. Isto era um problema para as emissoras de TV que pagam pelas transmissões dos jogos e acabavam tendo suas grades de programação prejudicadas. Com isso, a Federação Internacional de Vôlei, decidiu criar em 1988 o sistema “tie-break”, que consistia em fazer o quinto set em pontos corridos que terminavam em 17 pontos. Os outros quatro ainda tinham a vantagem.

Com este novo regulamente, em 1990 foi disputada a primeira Liga Mundial de Vôlei que tinha como prêmio ao vencedor 1 milhão de dólares. A Itália sagrou-se a campeã.

Em 1993, surgia uma nova competição para o vôlei feminino que era o Grand Prix de Vôlei, sempre disputado no continente asiático.

Em 1998, veio a grande mudança no sistema de contagens de pontos do vôlei. Sempre com o intuito de tornar o esporte cada vez mais dinâmico e com menos tempo de duração, o Comitê Executivo da Federação Internacional de Vôlei aprovou o sistema chamado de “rally”. Consistia em pontos corridos de até 25 nos 4 primeiros sets e até 15 no caso de um quinto set. Com isso, a vantagem deixava de existir. A outra mudança importante que aconteceria mais adiante seria a introdução de um jogador chamado líbero, no qual seu papel é estritamente a defesa. Também houve a introdução das bolas coloridas, deixando de lado as antigas bolas brancas.

Com todas estas modificações, o voleibol tornou-se um dos esportes mais populares e praticados no mundo inteiro. Sua grandeza é tanta que a FIVB (Federação Internacional de Vôlei), têm 218 países associados, entre eles, claro, o Brasil.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa, 2009.
– LIVRO: A História dos Esportes, Orlando Duarte, 4ª ed. Editora Senac, SP, 2004.
– LIVRO: O Guia dos Curiosos: esportes 3ª ed. Marcelo Duarte, Editora Panda Books.
– LIVRO: Fique por Dentro – Esportes Olímpicos, Benedito Turco. – Rio de Janeiro. Casa da Palavra: COB, 2006.
– LIVRO: O que é vôlei, Silva Silveira, Armando Freitas. – Rio de Janeiro: Casa da Palavra: COB, 2007.
– SITE: Confederação Brasileira de Vôlei – http://www.cbv.com.br/
– SITE: Federação Internacional de Vôlei – http://www.fivb.org/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 40 = 45