0

Regras do Tênis

Regras do Tênis
0
0

 

A quadra de tênis

Uma quadra oficial de tênis deve medir 23,77 metros de comprimento por 10,97 metros de largura paras as partidas de duplas (as linhas externas – ver figura acima) e de 8,23 metros de largura para o jogo de simples (linhas internas). A rede deve ter altura de 1,06 metros e a área de saque onde a bola deve pingar na execução de um saque é de 6,40 metros de comprimento por 4,11 metros de largura.

 

 

A bola

A bolinha de tênis deve ter uma superfície externa uniforme e ter as cores branca ou amarela. Se houver qualquer junta, esta não pode apresentar costura. Seu diâmetro está entre 6,35 a 6,67 centímetros e seu deve ser maior do que 56,7 e menor do que 58,5 gramas.

 

 

A raquete

Dentro de um padrão rígido de normas, a raquete de tênis deve ter sua superfície plana e não é permitido mais de um padrão de cordas na face de uma mesma raquete. Este padrão deve ser uniforme e não menos denso no centro do que em outras áreas.

A raquete não pode exceder o tamanho de 73,66 centímetros no seu comprimento, incluindo o cabo, e também não pode exceder os 31,75 centímetros de largura total.
A sua superfície encordoada não deve exceder os 39,37 centímetros no seu comprimento e os 29,21 centímetros na sua largura.

 

 

Os juízes

Em uma partida de tênis há no total cerca de 12 juízes divididos em Juiz de cadeira, juiz de rede, juizes de linha laterais e central, juizes de serviço e juizes de saque. Abaixo, você verá quem é cada um deles e quais as suas funções. Observe a figura acima com as explicações abaixo.

Juiz de cadeira: É responsável por comandar a partida. Ele anuncia o placar e tem o poder de reverter as decisões dos demais árbitros. Aplica penalizações, como advertência, perda de ponto e suspensão.

Juiz de rede: Fiscaliza se a bola toca ou não na rede durante um saque. Um dispositivo eletrônico pode auxiliá-lo.

Juiz de saque: São dois em quadra. São responsáveis por cuidar se o saque dado pelo tenista adversário não saiu da linha de saque.

Juiz de serviço: São dois. Observam se o atleta não pisa na linha na hora do saque.

Juízes de linha: São quatros os juízes de linha, dois de cada lado da quadra. Eles são responsáveis por identificar se o saque entrou ou não na área de serviço e orientam o juiz de cadeira em relação as faltas.

Juiz central de linha: São dois também. Observam se a bola atinge o lado correto da quadra na hora do saque.

Juiz de fundo de quadra: Ele pode suspender o jogo por causa do mau tempo, por exemplo. Além disso, pode desclassificar um atleta por conduta antidesportiva.

Pegador de bola: É o responsável por apanhar as bolas na quadra e alcança-las aos tenistas.

 

 

As regras básicas do jogo de tênis

Já conhecemos tudo o que se precisa para jogar o tênis nos capítulos acima. Agora, vamos ver como é jogado o tênis tanto o de simples quanto o de duplas, mostrando as regras básicas para melhor compreensão do jogo.

O objetivo: O objetivo do tênis é fazer com que a bolinha passa por cima da rede e quique dentro da quadra adversária. Os jogadores devem rebater a bolinha em direção ao adversário antes ou depois dela pingar uma única vez. Se a bola quicar duas vezes, para na rede ou for rebatida para fora da quadra, o ponto será concedido ao adversário. Um sorteio define quem inicia a partida.

A partida: A partida é dividida em sets, games e pontos. Vence quem ganhar dois sets. Algumas competições realizam partidas com melhor de cinco sets, ou seja, ao invés de vencer dois sets, o jogador precisa vencer três.

O Set: O atleta que ganhar seis games, com uma diferença mínima de dois games em relação ao adversário, vence o set. Se o placar ficar em 5 a 5, dois novos games são jogados. Com novo empate, joga-se o tie break.

O Game: Os pontos são contados em 0, 15, 30, 40 e um game. Se houver empate por 40 a 40, vence quem fizer dois pontos seguidos.

O tie break: É o desempate do set. Nele, cada jogada vale um ponto. Após um tenista sacar a primeira bola, os jogadores alternam dois saques. Quem fizer sete pontos ou mais, sendo eles dois de diferença, vence o set.

O saque: Os saques, ou serviços, são alternados a cada game. Quem saca tem duas chances para acertar o serviço. Cada serviço, o tenista deve lançar a bola por cima da rede e atingir o solo dentro da área de saque diagonal oposta. Se o adversário não conseguir rebater a bola, o sacador ganha o ponto chamado de “ace”. Já quando um jogador vence o game enquanto o outro está sacando, ocorre a conhecida “quebra de serviço”. Em cada saque, ou serviço, o jogador deve se posicionar alternadamente do lado direito e esquerdo da quadra, começando sempre o game pelo lado direito.

Troca de lado: Os jogadores devem trocar de lado no fim do primeiro, do terceiro e de cada game ímpar subsequente de cada set e no final de cada set, a menos que o total de games naquele set seja par, caso em que a troca não é feita até o fim do primeiro game do set seguinte.

Bola na linha: Se a bola tocar na linha é considerada dentro da quadra. Portanto é ponto.

O sistema de pontos 0, 15, 30, 40 e game: Depois de pesquisarmos em alguns livros o porquê o sistema de pontuação do tênis é desta maneira, encontramos a resposta e ela é bastante curiosa. Os europeus se baseavam nas medidas do sextante, ou seja, a sexta parte de um círculo, o sextante, tem 60 graus. No passado, para vencer o adversário, um jogador deveria ganhar seis sets compostos de quatro games, cada um valendo 15 pontos. A pontuação total chegava ao resultado de 360 graus, que corresponde a um círculo completo. Com o passar do tempo, a progressão geométrica 15, 30, 45 foi modificada e o terceiro ponto passou a ser 40. O número foi modificado para facilitar o anúncio do marcador.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
– LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa, 2009.
– LIVRO: A História dos Esportes, Orlando Duarte, 4ª ed. Editora Senac, SP, 2004.
– LIVRO: O Guia dos Curiosos: esportes 3ª ed. Marcelo Duarte, Editora Panda Books.
– LIVRO: Fique por Dentro – Esportes Olímpicos, Benedito Turco. – Rio de Janeiro. Casa da Palavra: COB, 2006.
– LIVRO: O que é tênis, Silva Silveira, Armando Freitas. – Rio de Janeiro: Casa da Palavra: COB, 2009.
– SITE: Confederação Brasileira de Tênis – http://www.cbtenis.com.br/
– SITE: Federação Internacional de Tênis – http://www.itftennis.com/
– SITE: Federação Paulista de Tênis – http://www.tenispaulista.com.br/

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 5 = 1